SERRA DE MARTINS

Os primeiros marcos de distribuição de terras na Serra datam de 1706, quando foram outorgadas as Datas de Sesmaria às pessoas que as requereram para seu usufruto. Contudo, as quatro primeiras concessões caíram em comisso pelo fato de seus beneficiários não terem oficializado a posse das terras. O registro de posse refere-se à Data de Sesmaria requerida pelo Capitão Francisco Martins Roriz, cuja concessão lhe foi outorgada pelo então capitão-mor Francisco Xavier de Miranda Henriques. Conhecida como "Serra do Campo Grande" e "Serra da Conceição"; depois "Maioridade", logo "Imperatriz", e finalmente "Martins", resgatando o topônimo de seu reconhecido colonizador e fundador: Francisco Martins Roriz.

BEM ESTAR

O município de Martins está localizado na região Oeste do Estado do Rio Grande do Norte. Cidade serrana, fica a 745 m de altitude, tem um clima agradável e é considerado um dos melhores do Estado. Chega-se a Martins pela RN-117; estrada asfaltada e sempre acessível o ano todo, mesmo no período chuvoso. Ainda tem resquícios da arquitetura portuguesa. Sua economia básica é a agricultura, e pecuária de leite e corte. Em pequeno número ainda são encontrados Engenhos de cana-de-açúcar e Casas de Farinha - hoje mecanizadas. É uma cidade limpa, e seu povo acolhedor..

ACONCHEGO

A cidade possui uma construção histórica, reunindo, segundo os profissionais da área, os estilos Gótico, Clássico, Colonial e Barroco. O Nicho é uma dessas construções. Oratório aberto para a Rua Francisco Martins Roriz, construído pelo Sr. Luiz Ferreira Melo, em cumprimento a uma promessa para que seus netos não fossem recrutados para a Guerra do Paraguai. A imagem de Nossa Senhora do Livramento veio de Recife, por ele mesmo conduzida a cavalo. A chegada da imagem foi muito festejada, tendo abrilhantado a festa a banda de música de Aracatí-CE. Também é tradicional a procissão do Nicho para a Igreja Matriz na passagem de Ano.